Academia para inovadores sociais abre inscrições no dia 9 de março.

Jovens empreendedores poderão se inscrever até o dia 31/03 para a segunda edição do Red Bull Amaphiko, plataforma que impulsiona projetos sociais.

*Foto: os empreendedores sociais Lei di Dai e Hamilton Henrique, que participaram do Red Bull Amaphiko / Crédito: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool

A partir do dia 9 de março (quinta-feira), estão abertas as inscrições para a segunda edição do Red Bull Amaphiko, programa que dá asas a projetos de inovação social por todo o Brasil. Os interessados devem criar um perfil no site: Red Bull Amaphiko e inscrever-se por um formulário até o dia 31 do mesmo mês.

O projeto iniciou seu trabalho com jovens sul-africanos e brasileiros em 2014 e vem expandindo sua rede rapidamente desde então, com presença em mais de 15 países. Neste ano, o Red Bull Amaphiko irá selecionar 15 inovadores sociais em todo o Brasil com projetos em fase inicial de desenvolvimento, que busquem transformar a sociedade e tornar as cidades melhores lugares para se viver. O resultado da seleção será anunciado em maio.

Com duração de um ano e meio, o programa oferece acompanhamento de especialistas em diversas áreas, como comunicação  e captação de recursos.

Já passaram pelo projeto ideias como o Ludwig, aplicativo que permite que deficientes auditivos ouçam música; o Pimp My Carroça, projeto que luta para tirar os catadores de materiais recicláveis da invisibilidade; a plataforma Raízs, que conecta pequenos produtores de orgânicos ao consumidor final; e o Gueto pro Gueto Sistema de Som, que, inspirado nos sistemas de som jamaicanos, busca amplificar a cultura das periferias brasileiras.

Entre 23 de junho e 2 de julho, os responsáveis pelos projetos selecionados ainda participarão de uma imersão de dez dias no Red Bull Station, no centro de São Paulo. Durante a Red Bull Amaphiko Academy, eles participarão de oficinas e debates e poderão trocar conhecimento com outros inovadores e especialistas. Parte desta programação será aberta ao público.

Além do programa de dezoito meses, o Red Bull Amaphiko é uma plataforma on-line aberta que disponibiliza aos seus usuários acesso a uma rede colaborativa, onde podem interagir com outros inovadores sociais, fechar parcerias e ganhar visibilidade.

No mês de março, empreendedores que passaram pelo Red Bull Amaphiko estarão em algumas capitais para explicar o programa e o processo de inscrições. Confira a agenda:

SÃO PAULO
11/03 – sábado – 16h
Local: Red Bull Station  (Praça. da Bandeira, 137 – Centro)
Empreendedor(es): Tomás Abrahão e Flora Bitancourt

SALVADOR
14/03 – terça – 18h
Local: Lálá (R. da Paciência, 329 – Rio Vermelho)
Empreendedor(es).: Felipe Rima

FLORIANÓPOLIS
16/03 – quinta – 18h
Local: Impact Hub Floripa (ACATE – Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia – Rod. José Carlos Daux, 4150 – 1-2 – Saco Grande)
Empreendedor(es).: a confirmar

RIO DE JANEIRO
17/03 – sexta – 18h
Local: Goma (R. Sen. Pompeu, 82 – Centro)
Empreendedor(es): Gabriel Gomes e Camila Carvalho

CURITIBA
18/03 – sábado – 16h
Local: Nex coworking (R. Francisco Rocha, 198 – Batel)
Empreendedor(es): a confirmar

Outras datas e locais a confirmar.

Saiba mais: Red Bull Amaphiko

ESPIA SÓ!

BoRaLá! 🙂

4

Red Bull Station | Exposições e Show do Bloco Ilú Obá de Min

Red Bull Station retorna com duas Exposições e Show do Bloco Ilú Obá de Min!

Crédito: Moisés Patrício

A partir do dia 04 de fevereiro, o Red Bull Station retoma suas atividades com duas exposições: “Aceita?“, do artista e pesquisador de cultura afro-brasileira Moisés Patrício, e “Construção de Valores“, de André Komatsu, artista paulistano que já expôs em feiras e museus na Espanha, Reino Unido, Itália e Japão.

Na primeira — uma série fotográfica que começou no Instagram –, Moisés retrata conflitos cotidianos, literalmente, com as próprias mãos, fotografando-se enquanto segura  objetos encontrados em ambientes que frequenta. Já em sua instalação, Komatsu agrupa cópias de verbetes e fotografias em pilhas temáticas ao passo em que posiciona ventiladores industriais frente a cada bloco de papéis. A ideia é reorganizar cada folha de maneira horizontal, desestabilizando a construção.

Aceita?” e “Construção de Valores” estarão em cartaz, respectivamente, na Galeria Principal e Galeria Transitória do Red Bull Station até o dia 4 de março (sábado).

Na ocasião também haverá uma apresentação do Bloco Afro Ilú Obá de Min, às 17h30, na calçada do Red Bull Station. O projeto idealizado na cidade de São Paulo tem como premissa promover através de seus projetos as culturas afro-brasileira e africana, desenvolver atividades para o empoderamento da mulher, fortalecimento das relações étnico-raciais e de enfrentamento do racismo, sexismo, discriminação, preconceito, intolerância religiosa e homofobia.

Serviço Red Bull Station:
Endereço: Praça da Bandeira, 137 – Centro
Horário de funcionamento: De terça a sexta, das 11h às 20h // Sábado das 11h às 19h
Toda a programação do Red Bull Station é gratuita

Sobre o Red Bull Station

Localizado em um prédio de 1926, no centro de São Paulo, o Red Bull Station ocupa a antiga subestação Riachuelo, desativada desde 2004 e tombada como patrimônio histórico pelo Conpresp.

Com foco em projetos  experimentais de arte, música e tecnologia, os cinco andares do Red Bull Station contam com estúdio de música, um projeto permanente de residência artística, três espaços expositivos, um terraço e uma cafeteria.

O espaço tem acesso gratuito e integra diferentes expressões artísticas, que se misturam em tempo real num ambiente que permite a troca contínua entre artistas e as pessoas que estiverem por lá. Os projetos têm como ponto em comum a valorização do processo, a experimentação e a formação de artistas com inúmeros workshops e palestras na programação.

Para mais informações sobre a programação, consulte a agenda no site: Red Bull Station

BoRaLá! 🙂

4