NATUE | MATCHÁ

SAIBA TUDO SOBRE O MATCHÁ

O consumo de chá conquistou povos de diferentes partes do mundo, principalmente os japoneses, conhecidos por realizar o “chanoyu”, uma cerimônia milenar em que é preparado o matchá, um tipo de chá verde obtido a partir das folhas da Camellia sinensis.

Todo esse preparo especial não é para menos: por ser cultivado na sombra e passar por um processo de secagem em que as folhas são maceradas lentamente até virar pó, o matchá é considerado uma bebida nobre, inclusive pelos benefícios que oferece à saúde. Esse processo de cultivo aumenta a concentração de clorofila e outros aminoácidos, como a L-teanina, que confere um sabor mais suave e ajuda a equilibrar a ação da cafeína, já que tem ação relaxante.

BENEFÍCIOS DO MACHÁ

O matchá é considerado um dos alimentos com maior poder antioxidante que existe, com 137 mais catequinas que o chá verde comum. Essas substâncias antioxidantes possuem a capacidade de neutralizar a ação dos radicais livres nos tecidos, o que ajuda a prevenir o envelhecimento celular e o desenvolvimento de diversas doenças, como problemas cardiovasculares e até câncer. Além de todos esses benefícios, esse chá ainda possui ação anti-inflamatória, ajuda a diminuir os níveis de colesterol no sangue, a eliminar as toxinas do organismo – ou seja, apresenta propriedades detox – e também é um poderoso termogênico.

COMO TOMAR O MATCHÁ

O matchá é encontrado na forma de um pó verde, com sabor amargo característico. Ele pode ser preparado como chá (basta diluir uma colher de sopa de matchá em 300 ml de água) ou no preparo de shakes, sucos, vitaminas, tortas, sobremesas e bolos. Apenas uma xicara de chá ao dia já garante os seus benefícios, mas seu consumo deve estar aliado à alimentação equilibrada e à prática de atividade física.
É preciso armazenar o matchá com cuidado, preferencialmente em um pote bem fechado e no escuro, para evitar a oxidação e a perda de suas propriedades.

EQUIPE NATUE

natue

CONHEÇA ALIMENTOS E SUPLEMENTOS PARA AUMENTAR A TESTOSTERONA

O QUE É TESTOSTERONA

testosterona é um hormônio esteroide, ou seja, formado a partir do colesterol, considerado o principal hormônio masculino, apesar de também ser encontrado em menor quantidade nas mulheres. Nos homens, a testosterona é produzida nos testículos e tem o seu pico na adolescência, quando ocorre o desenvolvimento dos músculos, mudanças na voz, crescimento de pelos e barbas.

É importante manter os níveis adequados de testosterona devido ao seu papel no desempenho sexual e crescimento muscular. Esse hormônio está relacionado à prevenção de doenças cardiovasculares, diabete e controle do estado mental. Estima-se que pessoas com baixa testosterona têm mais chances de desenvolver diabete tipo 2, além disso, dificuldade de concentração e até mesmo depressão podem estar relacionadas aos níveis desse hormônio.
Está com a testosterona baixa e quer saber como aumentar níveis de testosterona? Confira abaixo!

EFEITOS DA TESTOSTERONA

A testosterona possui ação anabólica, ou seja, está relacionada ao crescimento dos ossos e músculos. Também possui função androgênica, responsável pelo desenvolvimento das características sexuais masculinas, como produção de espermatozoides, crescimento de barba e pelos do corpo e órgãos sexuais. Confira outras ações desse hormônio no organismo:

  • Testosterona x massa muscular: a testosterona auxilia na hipertrofia muscular, ou seja, aumento da massa magra, pois contribui para o processo de produção de proteínas importantes para a formação dos músculos.
  • Emagrecimento: esse hormônio estimula o metabolismo corporal, promovendo a queima de gordura.
  • Melhora o desempenho esportivo.
  • Manutenção da massa óssea.

COMO AUMENTAR A TESTOSTERONA NATURALMENTE

Não existe testosterona natural, apenas os remédios prescritos, mas alguns suplementos esportivos podem estimular sua produção, promovendo ganho de massa magra e melhora da performance esportiva.

SUPLEMENTOS PARA AUMENTAR TESTOSTERONA

Em geral, os suplementos que colaboram para aumentar a testosterona são compostos por minerais como zinco e magnésio, porém, podem conter também outros nutrientes, como vitamina B6 e aminoácidos.
Supostamente, a planta tribulus terrestris pode aumentar a concentração de testosterona por elevar a concentração de LH (hormônio luteinizante), que estimula a secreção de testosterona, por isso é muito procurado para essa finalidade. No entanto, ainda não existem evidências científicas que comprovam essa suposição. Por isso, antes de consumir o tribulus terrestris, consulte o seu médico.

ALIMENTOS QUE AUMENTAM A TESTOSTERONA

Não existe um alimento para aumentar a testosterona especificamente, mas alguns nutrientes colaboram  para a produção ou elevação deste hormônio. Assim, consuma alimentos fonte de:

TESTOSTERONA EM MULHERES

Apesar de ser um hormônio essencialmente masculino, a testosterona também está presente nas mulheres, é produzido nos ovários e adrenais, e considerado um hormônio essencial para homens e mulheres. Os baixos níveis de testosterona nas mulheres podem resultar em sintomas como a perda da libido, aumento da gordura corporal e diminuição da massa óssea e massa muscular esquelética. A testosterona baixa em jovens mulheres pode estar associada ao uso de anticoncepcionais. Nesse caso, o recomendado é procurar a orientação de um médico.

TRATAMENTOS PARA TESTOSTERONA BAIXA

A forma mais comum de avaliar os níveis desse hormônio no organismo é fazendo um exame de sangue para medir a testosterona total e a testosterona livre, que realmente tem ação no organismo.
Para deixar a testosterona alta, o médico pode fazer a reposição de testosterona com medicamentos específicos ou outros suplementos com o objetivo manter os níveis normais de testosterona.
Vale ressaltar que com a ingestão de medicamento de testosterona, efeitos colaterais podem ser observados, como aumento da acne, coceira, alteração de colesterol, aumento de pelos e retenção hídrica.

logo-natue

COMO EVITAR A QUEDA DE CABELO

Queda de cabelo é um assunto que nunca tem fim, todas debatemos esse assunto.

 A dermatologista Carla Albuquerque expõe que a queda de cabelo pode ser causada por diferentes fatores, como estresse, distúrbios hormonais, anemia, falta de vitaminas, baixo nível de ferro no sangue e alterações da tireoide, além de químicas no cabelo, como alisamentos e tinturas. Só que durante o inverno, essa situação pode piorar.

No frio, as madeixas podem demorar de três a quatro dias para secar totalmente. Exatamente por isso, não aconselho dormir de cabelo molhado de jeito nenhum. É importante secar os fios e o couro cabeludo para não entupir os poros e, assim, evitar a queda.

A queda faz parte do ciclo de renovação do cabelo, mas se for maior do que o normal é preciso investigar as causas. Ou seja, procure seu dermatologista sem pestanejar!

VEJA OS NUTRIENTES ENCONTRADOS EM ALIMENTOS QUE AJUDAM A EVITAR A QUEDA DE CABELO:

  • Betacaroteno: encontrado em vegetais alaranjados (como a cenoura) e de folhas verde-escuras (como a rúcula e o agrião)
  • Vitamina A: encontrada no bife de fígado, gema de ovo, leite e derivados
  • Vitamina B: carnes magras, cereais integrais, legumes, grãos e nozes
  • Zinco: ostras, fígado, leite e farelo de trigo
  • Aminoácidos e ferro: carnes vermelhas

TAMBÉM SIGA AS DICAS ABAIXO:

  • Evite fazer seguidas químicas, escovas progressivas, alisamentos e tinturas
  • Não puxe demais os cabelos quando secá-los
  • Mantenha os fios hidratados e nutra o couro cabeludo sempre que possível.
  • Evite banhos muito quentes
  • Quando usar o secador, evite temperaturas muito altas e mantenha pelo menos 15 cm de distância entre o secador e o cabelo

Dicas de : 

logo-natue