DIETA MIND | Conhece?

Você já ouviu falar da dieta MIND?

Trata-se de uma associação entre a dieta mediterrânea, amplamente difundida por seus benefícios para o sistema cardiovascular, e a dieta DASH, que auxilia no controle da hipertensão. A sigla MIND refere-se a Mediterranean DASH Intervention for Neurodegenerative Delay, ou Intervenção da Dieta Mediterrânea-DASH para o retraso neurodegenerativo, em português. Da dieta mediterrânea tomou-se o consumo de peixes, grãos integrais e vegetais. Da dieta DASH veio a importância do consumo de frutas, outros vegetais e laticínios com baixo teor de gordura.

CARDÁPIO DA DIETA MIND

Baseada numa alimentação saudável, a dieta MIND inclui fontes de carboidratos, gorduras boas, proteínas, vitaminas, minerais e fibras. Para obter todos os benefícios da dieta, é preciso basear o cardápio diário em:

  • Vegetais de folhas verdes
  • Legumes
  • Castanhas e nozes
  • Frutas vermelhas
  • Grãos e cereais integrais
  • Peixes
  • Aves
  • Azeite
  • Vinho tinto

Na dieta MIND alimentos que devem ser evitados são:

  • Carne vermelha
  • Manteiga, margarina e queijos
  • Bolos e doces
  • Frituras
  • Fast-food

O vinho deve ser ingerido com moderação (de uma a duas taças por dia). Embora apresente em sua composição o resveratrol, importante antioxidante, por conter álcool em doses elevadas pode ser deletério.

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA DIETA MIND?

O cardápio proposto pela dieta MIND colabora para a diminuir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, hipertensão e acidente vascular cerebral (AVC). A ingestão regular de frutas vermelhas, como o morango e as berries, é interessante para melhorar a função cognitiva.

DIETA MIND: ALZHEIMER

Recente pesquisa desenvolvida por estudiosos norte-americanos e publicada no periódico Alzheimer’s & Dementia comprovou que seguidores da dieta MIND apresentam 53% menos chance de desenvolver Alzheimer do que indivíduos que não a seguem. Pessoas que seguiram a dieta apenas parcialmente também tiveram menor probabilidade de desenvolvimento da doença (35% menos chance), segundo o estudo.

DIETA MIND EMAGRECE?

Embora o propósito da dieta MIND não seja o emagrecimento, segui-la pode levar à perda de peso, uma vez que se baseia numa alimentação saudável e equilibrada. Manter bons hábitos alimentares e praticar exercícios físicos com regularidade é a melhor maneira de emagrecer de forma eficaz e duradoura.

Fonte: Equipe Natuenatue

EFEITO SANFONA: SAIBA COMO EVITAR

logo-natue

Quem está ou já esteve em uma dieta sabe que manter o peso é um dos maiores desafios. Continuar com hábitos saudáveis e lutar contra a balança para não voltar ao peso antigo requer força de vontade e motivação. Mas quando isso não acontece, o famoso efeito sanfona aparece para atormentar.

CONSEQUÊNCIAS DO EFEITO SANFONA

O efeito sanfona nada mais é do que a perda e o ganho de peso repetidas vezes. Porém, de acordo com a nutricionista Thainá Queiroz, isso pode trazer diversas consequências ruins para o organismo. “O efeito sanfona duplica os riscos de desenvolver doenças típicas da obesidade, como diabetes, hipertensão e colesterol elevado, além de aumentar a flacidez e dificultar cada vez mais um novo emagrecimento”, explica.

Outro fator importante é a memória metabólica. Quando uma pessoa passa a maior parte da vida com uma determinada forma física, o corpo se acostuma, gerando a memória metabólica. “Com isso, se a pessoa passou 10 anos tendo sobrepeso ou obesidade e em dado momento emagreceu, o metabolismo tentará por um bom tempo voltar ao maior peso que já teve, e é justamente aí que muitos engordam e emagrecem constantemente”, diz a nutricionista.

COMO EVITAR O EFEITO SANFONA

Pode parecer clichê, mas o melhor jeito de evitar o efeito sanfona e conservar o peso depois da dieta é manter hábitos saudáveis, assim como procurar um nutricionista para indicar qual o melhor tipo de dieta e alimentação que você deve ter. Praticar atividade física também é essencial nesse momento.

O preparador físico da Ziva, Felipe Kutianski, explica que exercícios como agachamentos, levantamento terra, flexões de braço e abdominais podem ajudar na luta contra o efeito sanfona. “Procure trabalhar o máximo de grupos musculares em um único exercício, pois terá um auxilio bem maior nesse processo e com tempo mais curto nos treinos”, conta Felipe.

Portanto, a combinação de alimentação saudável e exercícios físicos pode acabar com o efeito sanfona e ainda ajudar em outros objetivos, como a luta contra diabetes e outras doenças causadas pelo aumento de peso. “Atividade física de força juntamente com treino aeróbico, além de contribuir com a queima de gordura, ajuda a aumentar a massa magra [massa livre de gordura]. Quanto maior for a massa magra da pessoa, maior será o gasto calórico dela mesmo em repouso e isso contribuirá muito com o fim do efeito sanfona”, finaliza Thainá.

Natuelife

Principais Alimentos Que Combatem o Envelhecimento!

envelhecimentoVocê sabia que só de respirar já produzimos radicais livres? Essas substâncias favorecem o envelhecimento precoce, surgimento de manchas na pele, linhas de expressão, rugas e até doenças.

Essas moléculas são produzidas o tempo todo, seja quando nos exercitamos, tomamos sol, fumamos ou até mesmo quando entramos em contato com a poluição. No entanto, é possível amenizar seus efeitos por meio da alimentação. Confira:

ALIMENTOS QUE POSSUEM RADICAIS LIVRES

Entre os alimentos que aumentam a produção de radicais livres podemos citar os alimentos muito queimados ou assados em brasa, frituras e outros alimentos ricos em gorduras saturadas, carnes em excesso (principalmente grelhadas ou defumadas), bebidas alcoólicas em excesso e alimentos industrializados, ricos em sódio, corantes e conservantes artificiais.

COMBATE AOS RADICAIS LIVRES

Há dois grandes aliados que ajudam a combater o efeito dos radicais livres no organismo: a dieta detox e os alimentos antioxidantes.

1- A dieta detox

Os alimentos indicados nessa dieta ajudam a eliminar as substâncias toxicas do organismo, incluindo o excesso de radicais livres, fazendo uma “limpeza interna” no corpo. Os principais alimentos detox são:

  • Chá verde
  • Alcachofra
  • Couve
  • Própolis
  • Limão
  • Frutas, verduras e legumes (de preferência orgânicos)

2 – Alimentos antioxidantes

Os alimentos que fazem parte dessa dieta apresentam carga positiva. E os radicais livres, carga negativa. Essa “combinação” torna os radicais livres inofensivos, já que são neutralizados. Assim, o seu efeito oxidativo é anulado, ou seja, os radicais livres perdem a ação de causar danos no organismo. Os principais nutrientes antioxidantes dessa dieta são:

  • Vitamina C: frutas cítricas (como laranja e limão) e vegetais de folha verde-escura (como brócolis e couve)
  • Vitamina A: cenoura, abóbora, mamão, batata-doce e damasco seco
  • Vitamina E: óleos vegetais, castanhas, germe de trigo, nozes e amêndoas
  • Flavonoides: uva e frutas cítricas
  • Licopeno: tomate
  • Catequinas: chá verde, uva e morango
  • Isoflavonas: soja
  • Betacaroteno: presente nos vegetais verde-escuros e amarelo-alaranjados
  • Ácido fenólico: morango, brócolis, berinjela, frutas cítricas, repolho, uva, cenoura, tomate e grãos integrais
  • Quercetina: casca de uvas e vinho
  • Matchá e Cúrcuma (também conhecido como açafrão da terra)

Como produzimos cada vez mais radicais livres por conta da vida estressante e corrida, poluição e má alimentação, é imprescindível consumir boas quantidades de antioxidantes para evitar o desequilíbrio do corpo. Além de simplesmente viver mais tempo, é preciso ter mais saúde e bem-estar. Assim, uma alimentação balanceada e um ritmo de vida equilibrado são fundamentais para ter longevidade.

logonatue1Com a missão de estimular cada vez mais pessoas a terem uma vida equilibrada e saudável, a Equipe Natue é composta por jornalistas e nutricionistas empenhadas em promover a adoção de hábitos saudáveis por meio de informações de qualidade.

Gostaram?positivo-rosa


logo-natue