DIETA HCG: EMAGRECE, PORÉM TRAZ RISCOS À SAÚDE

A dieta HCG já é antiga, mas continua sempre polêmica. Ela foi criada nos anos 50 por um médico britânico chamado Albert Simeons, com a justificativa de que seus pacientes obesos alcançavam bons resultados na diminuição da fome e da gordura, especialmente do quadril, coxa e região abdominal, além de perder pouca massa muscular. A dieta HCG promete eliminar até 15 kg em apenas 30 dias, mas será que é realmente eficaz e saudável?

O QUE É DIETA HCG?

Na dieta do HCG é permitido o consumo de apenas 500 kcal por dia e diversos alimentos são proibidos, principalmente as fontes de carboidrato, que é o principal nutriente para fornecer energia ao corpo.

A dieta tem este nome porque, junto com a restrição calórica, é preciso aplicar diariamente uma injeção de gonadotrofina coriônica humana (HCG), um hormônio produzido durante a gestação com o objetivo de permitir um ambiente favorável para o feto se desenvolver.

HORMÔNIO HCG PARA EMAGRECER

Apesar de muitas pessoas aplicarem o hormônio HCG para emagrecer, o seu efeito é apenas placebo, já que o emagrecimento acontece justamente pela baixa ingestão calórica que acompanha a dieta. O hormônio HCG é indicado para mulheres em tratamento para a fertilidade, já que estimula a maturação dos óvulos. Além disso, é aplicado nos homens para melhorar a espermatogênese.  Mas não existe estudos que comprovem a influência do HCG na saciedade ou perda de peso. Portanto, ele não colabora para o emagrecimento e nem pode ser indicado para este objetivo.

DIETA HCG: CARDÁPIO

Na dieta HCG, cardápio possui alguns alimentos proibidos, que não devem ser consumidos durante a dieta, como: cereais, leguminosas, como lentilha, feijão e grão-de-bico, embutidos, alimentos ricos em açúcar, doces em geral e refrigerantes. É preciso evitar o consumo de carboidratos, sendo que as calorias devem ser obtidas a partir da proteína e gordura.

Os alimentos permitidos dependem da fase da dieta. No início, é indicada a ingestão de alimentos ricos em gorduras, como carne vermelha, peixes gordurosos, como o salmão, óleos vegetais, como óleo de coco e azeite, e queijos.

Nas fases seguintes, são liberadas outras fontes de proteína, como carnes magras, frango, ovos e fruto do mar; vegetais e legumes, como couve, brócolis, agrião, espinafre, tomate, pepino e rabanete; frutas com baixo índice glicêmico e pouco teor de açúcar, como morango, maçã, frutas vermelhas, goiaba e pêssego; pouca quantidade de carboidrato, como duas torradas.

DIETA HCG: RISCOS

Este tipo de dieta pode resultar em diversos malefícios para a saúde. Por ser um método extremamente restritivo, causa deficiência de nutrientes e ainda pode geral uma compulsão alimentar, fazendo com que o consumo de alimentos proibidos seja ainda maior. Além disso, pode provocar sintomas como fraqueza, dor de cabeça, fadiga, alterações no humor, queda de cabelo, enfraquecimento das unhas e confusão mental.

Vale lembrar que a reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos é a maneira mais saudável e eficaz para emagrecer. As dietas que prometem a perda de peso rápida funcionam a curto prazo, no entanto, trazem diversos riscos à saúde, principalmente os métodos que incentivam a restrição de nutrientes importantes para o funcionamento do organismo.

Uma dieta eficaz precisa ser individualizada e de acordo com as suas necessidades e objetivos, por isso, o acompanhamento de um nutricionista é fundamental para emagrecer com saúde.

 POR  EQUIPE NATUE

logo-natue

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.